Web Rádio PCN - Aplicativo utilizado no passado poderia integrar o combate à Dengue em Arcos

Aplicativo utilizado no passado poderia integrar o combate à Dengue em Arcos

Da Redação

Foto: Reprodução


Algum tempo atrás, o município de Arcos utilizou-se dos serviços do ‘Sem Dengue’, um aplicativo disponível para de smartphones. Uma parceria com a Colab.re - startup cívica que permite aos cidadãos fiscalizar, propor melhorias e avaliar a qualidade de serviços e instituições públicas.

O aplicativo é uma ferramenta importante no combate e controle da ocorrência de Dengue, Chicungunya e Zika Vírus. Com esse recurso, a população se torna fiscal de pontos de proliferação do mosquito Aedes aegypti na cidade e tem as informações geradas na plataforma, tratadas pela administração pública e em prol da eliminação do transmissor de doenças.

Como funcionava

Para fiscalizar possíveis focos do mosquito, os cidadãos enviavam foto, localização e descrição da ocorrência. Essas informações eram recebidas no Monitor Colab.re, que gerenciava todas as demandas relatadas, para que os agentes endêmicos pudessem ir ao foco do mosquito. O cidadão conseguia fazer a sua parte com mais rapidez, e a informação gerada por ele chegava à prefeitura bastante detalhada, com foto do problema, localização com endereço, coordenadas e a descrição do fato. Com isso, conseguia-se fazer um pré-diagnóstico, enviando o agente endêmico ao local já com material específico para o caso, dando uma resposta exata ao cidadão sobre a ação tomada.

Após a visita, o cidadão recebia respostas por meio de notificações via aplicativo e e-mail, sobre a ação da Prefeitura. O aplicativo ‘Sem Dengue’ é gratuito, está disponível para os sistemas Android e iOS.

Fica a dica

Provavelmente, com a troca de gestão, essas informações devem ter se perdido. O fato é que essa seria mais uma boa plataforma ofertada no combate à dengue, cuja epidemia tem feito a municipalidade e a população se desdobrarem, no que tange a eliminação de possíveis criadouros do mosquito.

A reportagem da Rádio PCN entrou em contato com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Arcos, para saber se a administração tem conhecimento desse aplicativo que foi usado no passado. Vale citar que o mesmo ainda se encontra disponível para download nas lojas virtuais.

Segundo informações repassadas – “o aplicativo não está sendo utilizado, e a Administração irá tomar conhecimento de suas funcionalidades e aplicações. Caso seja viável mesmo, não há o porquê de não integra-lo nessa luta, que é de todos” – consta na resposta enviada.

Em 2016

Geraldo Moura, hoje colaborador do setor de epidemiologia de Arcos, disse naquela oportunidade: “Eu acho que esta ferramenta veio contribuir e muito com o trabalho dos nossos agentes. Está na hora certa da população estreitar a comunicação com a gente e passar a ser peça atuante ainda mais atuante no combate ao mosquito Aedes. E outra, hoje celular é objeto que quase todo mundo tem, então fica fácil a participação”.

Ações do Governo Municipal

De acordo com recente release divulgado pela Assessoria do Governo de Arcos, a municipalidade vem alertando a população desde setembro, quando saiu o resultado do LIRAa, o qual apontou que 93% dos focos estão dentro de casas. Em dezembro, foi decretado estado de emergência e um plano de ação foi elaborado para combater o mosquito Aedes Aegypti.

Uma força - tarefa teve início na última semana. Entre as ações estão: limpeza de lotes da prefeitura; um grupo foi montado para multar lotes sujos de propriedade particular; início do mutirão que vai reunir cerca de 80 pessoas, nas regiões com maior número de notificações, inclusive foram convidadas entidades e empresas para participarem; foi criada uma ala especial no Hospital Municipal São José - com contratação de médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem e atendentes; a aplicação de fumacê Costal e Veicular desde dezembro.

Um novo cronograma de aplicação do UBV foi divulgado nesta quinta-feira(17), e uma equipe técnica de ações emergenciais foi enviada Secretaria Estadual de Saúde e inicia os trabalhos nesta sexta-feira (18). Veja em anexo.

Além disso, ainda de acordo com o release, o município conta com o auxílio voluntário de um ‘drone’ para detectar lotes sujos e focos.

Fotos extras